quarta-feira, 23 de maio de 2018

Aranha-amarela

Misumenops sp.
Familia Thomisidae

Outro nome popular: aranha-caranguejo



É uma aranha de emboscada, ela não tece teia. ela senta nas flores e espera a presa. é uma ótima estrategia também.








Classificação científica
Reino:Animalia
Filo:Arthropoda
Classe:Arachnida
Ordem:Araneae
Subordem:Araneomorphae
Superfamília:Thomisoidea
Família:Thomisidae
Sundevall, 1833
Diversidade
170 géneros, 2026 espécies



Identificação/texto de Kel Silva.
administrador na empresa Insetologia

BICHOS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 27

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Diastatops intensa


Ordem Odotonata: libélulas

Esses insetos compreendem 5500 espécies descritas, com cerca de metade deste numero  pertencente  à subordem Zygoptera (lavadeira), e a metade restante da subordem Anisoptera (libélulas) sendo 2.586 pertencentes à subordem Zygopetera e 2.812 à subordem Anisoptera.



A região Neotropical abriga algo de em torno 1650 espécies. No Brasil são encontradas 800 espécies, distribuídas em 14 famílias e 128 gêneros. Os odotonatos são os insetos vulgarmente conhecidos pelos nomes: "lavadeira" ou "lavandeira", "lava bunda" a "cavalo de judeu". Na fase adulta apresentam cabeça grande, olhos e peças bucais mastigadoras bem desenvolvidas, antenas muito curtas, quatro asas grandes e reticuladas, abdome cilindroide, cilíndrico ou deprimido, mais ou menos alongado. São insetos anfibióticos e predadores. As menores espécies medem cerca de 2  centímetros de comprimento. Suas larvas são encontradas em ambientes aquáticos lóticos e lênticos e algumas espécies em ambientes especiais, como  água acumulada em bainhas das folhas e nos ocos de árvores. Na região neotrópica encontra-se as lavadeiras de abdome mais alongado a saber: Mecistogaster lucretia (Drury, do Brasil com 15,5 cm de comprimento e 13,5 cm de envergadura. Todavia estes dois grandes insetos ainda são bem pequenos quando comparados com o fóssil  - Meganeura monyi Brongniart, 1893, do Carbonífero Superior de Commentry (França), que tinha mais de meio metro de envergadura!  ...

INTER-RELAÇÃO ENTRE PLANTAS E INSETOS
As associações entre insertos e plantas são antigas e datam do Carbonífero, cercas de 300 milhões de anos atrás.
Citação: Insetos - Magia, formas e e cores -Tomas Sigrist.                                                                                                                                                                                                        


Família: Libellulidae
Ordem: Odonata
Classe: Insecta
Filo: Arthropoda
United: Animalia



Fotos que fiz no Parque ambiental, aqui em Arceburgo/MG, as margens do lago maior.

Agradeço a ajuda na identificação dos amigos: Aline Patricia Horikawa e Lão Gomes.

INSETOS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 5

LIBÉLULAS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 1

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Bico-reto-azul Heliomaster furcifer - retorna em Arceburgo/MG em 2018

Bico-reto-azul
heliomaster furcifer



Este beija flor aparece num mesmo local, nas mesma florada de cipó-de-são-joão.
Pareceu em 2013, 2016 e agora 2018.

Registros no WikiAves:

Fotos em Minas Gerais
2013 19.
2016 25.
2018 41.

Numero de cidade de Minas Gerais com registro.
2013 12.
2016 14.
2018 18....até hoje 18.05.3028

Numero de registros no Brasil.
2013 302.
2016 526.
2018 795 ....até hoje 18.05.2018.
Estes números acima não significam numero de cidades, pois, vários registros são feitos na mesma cidade.

Cantos em Minas Gerais.
2013 0.
2016 0
2017 1.
2018 2 até hoje 18.05.2018, sendo que um canto deste feito por mim.

Cantos no Brasil
12 cantos
Agora são 13, porque fiz um aqui em Arceburgo/MG.


De perfil, exibindo a língua.


Primeiro registro da fêmea para Arceburgo/MG.

Som bico-reto-azul (Heliomaster furcifer) por Ademir Carosia | Wiki Aves - A Enciclopédia das Aves do Brasil

Acompanho esta ave aqui em Arceburgo/MG desde 2013, quando a avistei pela primeira vez. Depois voltei a registra-la em 2016 e agora em 2018, ontem. Sempre no mesmo local, não a vi em nenhum outro ponto da cidade. Visitando sempre a florada do Cipó-de-São-João, nos meses de maio e junho.

Este é o 2° registro de canto, da espécie, para Minas Gerais, e o 13º para o Brasil.
O primeiro registro de canto desta espécie em Minas Gerais foi em 2017.


Som bico-reto-azul (Heliomaster furcifer) por Ademir Carosia | Wiki Aves - A Enciclopédia das Aves do Brasil



quinta-feira, 17 de maio de 2018

Alimentação de aves - Tuim - Forpus xanthopterygius - Parte 2


Jardim para as aves

Embaúba - Cecropia hololeuca Miq

Tuim -  Forpus xanthopterygius

Ave Numero 1 na Embaúba


Aqui inauguramos uma página que ira mostrar as árvores que plantamos para alimentar as aves em Arceburgo/MG, bem como as aves e outros bichos que dela vão se valer.


Este exemplar das fotos, encontra-se no Parque Ambiental. Mas também plantamos na Mata Ciliar do Rio da Onça, no Bosque dos Pássaros, Arborização Urbana...


Dedico esta postagem ao amigo Raul Cânovas que encheu-me de alegria com um fato novo E também ao evento Avistar/2018 que inicia amanhã no Butantan em São Paulo/SP, sob a coordenação do amigo Guto Carvalho.


Para saber mais sobre este assunto, acesse o link abaixo:

http://ademircarosia.blogspot.com.br/2017/07/alimentacao-de-aves-joao-de-barro-parte.html









segunda-feira, 14 de maio de 2018

Carollia perspicillata

Ordem  Chiroptera

Morcegos


Quirópteros são os únicos mamíferos voadores e um dos grupos de mamíferos mais diversificados do mundo, com 18 famílias, 202 gêneros e 1120 espécies, correspondendo aproximadamente 22% das espécies conhecidas de mamíferos, que hoje totalizam mais de 5400 especies(Reis, et al. 2007).


SUB-FAMILIA CAROLLIINAE

É representada pelas espécies pequenas que também possuem hábitos frugívoros e raramente insetivoras (Freitas et al., 2005). Os morcegos desta Subfamilia não apresentam listras claras faciais. O lábio inferior possuiu uma protuberância centro-marginal desenvolvida, rodeada por duas outras laterais (Rhinophylla) ou por duas numerosas papilas (Carollia) . O comprimento da membrana interfemural é inferior ao das pernas. A cauda esta presente no gênero Carollia e ausente em Rhinophylla. A coloração da pelagem varia do castanho acinzentado ao castanho escuro. Distribuição geográfica: regiões tropicais das Américas. As espécies da Sufamilia Carolinae compreendem 2 gêneros e 7 espécies, 5 das quais ocorrem no Brasil. Em função do hábito alimentar, possuem papel de destaque na regeneração de nossas matas.


Abrigos em cavernas, bueiros, tuneis, edificações., No Distrito Federal, Carollia perspicillata é uma espécie comum nos ambientes naturais e rurais, e pouco frequente nos ambientes urbanos, Esta espécie demonstra certa preferencia pelos frutos de diversas espécies de piper, que são frequentemente encontradas em áreas de crescimento secundário. Espécies de Piper não são utilizadas na arborização urbana, restringindo a oferta de alimento à C. perspicillata nas cidades. Carollia perspicillata foi a única espécie da Sufamilia Carolliinae com diagnostico positivo para a raiva. LInk do arquivo: http://www.morcegolivre.vet.br/subf_carollinae.html.
Citação:Mamíferos do Brasil - Tomas Sigrist.


Sequencia de fotos que fiz aqui em Arceburgo/MG, num porão de casario antigo de fazenda. Nota-se as peças enormes de madeira antiga, de lei, que dão sustentação ao assoalho da mesma.

Agradecimento a:
Moisés Guimarães.
Biólogo, mestrando pela UNESP-Campus Botucatu.

Consultor ambiental.

Identificação da espécie e o texto abaixo

Ademir, acredito ser Carollia perspicillata. Para identificação segura de morcegos é necessário ter o animal em mãos e analisar algumas estruturas dentárias e algumas medidas do antebraço, orelha, tíbia, etc.

Porém, com algumas fotos conseguimos um chute as vezes certeiro!
Pelas fotos, região que vc fez o registro e o abrigo que estavam, aparentemente construção abandonada, acredito ser essa espécie.



BICHOS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 26

MORCEGOS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 1

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Ascia monuste

Familia: Pieridae

Sub-familia: Pierinae

Planta hospedeira: Brassica oleracea.



BIOLOGIA

O curuquerê-da-couve, Ascia monuste, é uma das pragas-chave da couve em regiões de temperatura elevada, podendo ocasionar prejuízos de até 100% na produção.

Essa borboleta é muito comum em todo Brasil. Alcança até 6 cm de envergadura e pode ser observada mesmo nas ruas da cidade grande. Os ovos, de cor amarela, são postos na superfície das folhas de couve ou de outras crucíferas. As lagartas são muto vorazes, devoram as folhas de crucíferas em pouco tempo. É uma borboleta de fácil criação e, sem dúvida, pode ser utilizadas em borboletários.



Citação: Borboletas - Evoneo Berti Filho, João Angelo Cerignoni.

Identificação da espécie feita pelo autor do livro citado acima João Angelo Cerignoni

BORBOLETAS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 16

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Acrescentamos mais uma espécie de beija-flor para a cidade de Cajuru-SP, no Wikiaves.

Beija-flor-cinza

Aphantochroa cirrochloris


Coordenadas geográficas do local.

S 21º 19' 4.21", W 47º 16' 34.36"


Vindo de Ribeirão Preto-SP, para Arceburgo-MG, deparei com uma linda Paineira, toda florida,na entrada da Fazenda Santa Helena da Ytaoca, no município de Cajuru-SP.


Beija flores do Estado de São Paulo.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Cachoeira da Fazenda Itaguaçu

Arceburgo/MG.

Localizada na Fazenda Itaguaçu, é uma das belezas naturais da cidade. Esta situada ha mais ou menos 3 quilômetros do centro da cidade.


Esta é a a cachoeira numero 2 de Arceburgo/MG, sendo que a numero 1, também esta localizada nesta mesma fazenda. Próximas uma da outra.


Me chama atenção estes desenhos que a água fez na pedra, ao longo do tempo, do lado direito.


A outra cachoeira de Arceburgo/MG :

http://ademircarosia.blogspot.com.br/2017/09/cachoeira-da-fazenda-itaguacu.html




CACHOEIRAS DO BRASIL - NUMERO 15

CACHOEIRAS DE MINAS GERAIS - NUMERO 13

CACHOEIRAS DE ARCEBURGO/MG - NUMERO 2

CACHOEIRAS DA FAZENDA ITAGUAÇU - NUMERO 2

sexta-feira, 27 de abril de 2018

O cruzamento da cobra jiboia com urutu é uma lenda rural

Educação ambiental.
Arceburgo/MG.
Esclarecendo aos leitores e população rural.


Dia 22.04.2018, eu estava trafegando por uma estrada rural aqui de Arceburgo. Quando deparei com algumas pessoas, em volta de uma cobra jiboia. Entre eles os policiais Renato  Pereira e .....que ajudavam a cobra na travessia segura pela estrada. Foram surgindo moradores da zona rural, que ao notarem que a cobra dava alguns botes e bufava, emitiram sua opinião dizendo que era um cruzamento com a cobra urutu e queriam mata-la. Convencemos a não fazerem isto e a devolvemos ao mato.
Dai resolvi perguntar ao amigo Marcelo do Butantan pata que opinasse a respeito. Eis sua resposta:

 O cruzamento de jiboia com urutu é uma lenda rural, não havendo possibilidade biológica para tal, uma vez que a urutu pertence a uma família diferente da jiboia.


Algumas pessoas diziam que o rabo escuro demonstrava o suposto cruzamento com a cobra urutu. O que não ocorre.


Agradecimento ao amigo Marcelo Ribeiro Duarte, do Instituto Butantan, quem identifica as cobras de Arceburgo/MG, e nos dá importantes informações sobre este tema. Obrigado.

Marcelo Ribeiro Duarte
Biólogo - Assistente Técnico de Pesquisa
Assistant Research Biologist
Laboratório de Coleções Zoológicas
Instituto Butantan
Av. Vital Brazil, 1500
São Paulo, SP - Brasil
CEP: 05503-900
Fone: (11) 2627-9873